3 últimos meses concentram 40% de todas as mortes por covid-19 no Brasil

Boletim do Ministério da Saúde divulgado na 6ª feira (18.jun.2021) mostra que março, abril e maio de 2021 acumulam 189.577 vítimas da covid-19. O número representa 40,4% de todas as mortes da pandemia. Eis a íntegra do documento (8 MB).

Esse dado refere-se ao número de mortes que efetivamente aconteceram nesse período, e não às datas em que foram notificadas.  O Ministério da Saúde divulga diariamente as mortes confirmadas por covid-19 no Brasil, neste site. Mas o dado não reflete a realidade de quando as pessoas de fato morreram da doença.

Para saber essa informação, é necessário observar as mortes por data real, com informações atualizadas uma vez por semana pelo governo.

No vídeo abaixo, é possível ver a diferença entre a as mortes por data de notificação (quando as autoridades locais de Saúde repassam a informação ao ministério) e por data real.

O pico de mortes notificadas, por exemplo, foi no dia 8 de abril. As autoridades de saúde registraram 4.249 mortes por covid-19 nessa data. Esse, entretanto, não é o maior número de pessoas que realmente morreram em 1 dia.

Na verdade, foi em 29 de março que morreram 3.185, o maior número de vítimas por covid-19 registradas em 24 horas desde o início da crise sanitária.

Apesar de o cálculo do ritmo de mortes ser mais preciso a partir do número de mortes por data real, os dados são defasados.

Já houve casos em que a data real da morte foi conhecida pelo Ministério da Saúde apenas 1 ano depois de acontecer. Por isso, é possível que haja mudanças nos registros nos próximos boletins, com aumento de mortes nos últimos meses.

Até agora, o Ministério da Saúde determinou a data de 469.138 das 488.228 mortes confirmadas até 14 de junho, data da atualização mais recente.

Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *