A árvore que dá mais frutos é a mais apedrejada

Muitos aprendizados para a vida são encontrados em frases e pensamentos que nos conduzem a reflexão. Eles nos ensinam principalmente a sermos mais humildes, termos mais aceitação, respeitar e amar o próximo. Neste texto pretendo realizar um parâmetro sobre nossas vidas e o seguinte pensamento: “A árvore que dá mais frutos é a mais apedrejada.”

As árvores frutíferas são as que mais levam pedradas e quanto mais carregadas de frutos, mais pedras são arremessadas e mais pessoas, dos seus frutos, querem se aproveitar. Naturalmente, não apenas as crianças, mas, também os adultos atiram pedras, paus ou ficam cutucando com varas na tentativa de derrubar mais e mais frutos. Entretanto, nem sempre os objetivos são apenas apanhar e se deliciar com os frutos maduros, muitas vezes suas ações visam machucar as árvores, quebrando seus galhos, derrubando até os frutos verdes, impossibilitando que outros se beneficiem deles. Mas, a árvore frutífera geralmente é forte e estará sempre produzindo novos frutos, quase sempre, mais doces e mais saborosos. É possível comparar os relacionamentos humanos com essa situação, podemos perceber que, sempre que alguém se sobressai em suas atividades, com produções arrojadas para benefício de uma coletividade é visto como uma árvore frutífera, e seus bons frutos o torna alvo de pessoas invejosas que não medem esforços em suas críticas na intenção de derrubar, destruir e desperdiçar os frutos produzidos. Tal como as árvores, os bons produtores não devem se incomodar com as pedradas dos invejosos.

Melhor seria todos fossemos árvores produtoras de bons frutos no pomar da humanidade, no qual, a inveja e a maldade não nos ferissem. Em nossa realidade, as árvores frondosas sempre chamam mais atenção, por isso elas recebem diversas formas de tratamentos, uma vez que, muitos não conseguem ser árvores frutíferas como a do seu próximo, isto porque, não cuidou bem do seu terreno, não fertilizou devidamente, não descobriu as possibilidades de ser mais produtivo e mais próspero e, às vezes por não saber o valor de ter uma árvore com tantas qualidades em seu território, acaba machucando-a com pedras e até com outros objetos, a árvore do vizinho. Muitas pessoas se preocupam tanto com a árvore do outro, que não conseguem perceber a beleza e quantidade de frutos existentes em suas árvores, “a galinha do vizinho é mais gorda”. Outros, na incapacidade de plantar as suas próprias árvores, atiram pedras para comer os frutos da árvore do vizinho.

Atirando pedras os frutos caem e os autores das pedradas comem-nos, felizes, porque não tiveram que plantar nem cultivar uma árvore e esperar o momento da colheita, preferem a maneira mais fácil e rápida de gratificação e assim andam de árvore em árvore a atirar as suas pedras à criatividade alheia e a usufruírem dos seus benefícios. Estes são os imediatistas, que atuam, às vezes por instinto, sem saber que cada árvore que apedrejam vai produzir novos frutos. Com dificuldade para pensar, não descobrirão que ganhariam muito mais se plantassem a sua própria árvore a partir de uma semente, para depois colherem os frutos no momento certo. Atirando, sem direção, correm o risco de prejudicar a própria árvore. O pior é que, na tentativa de alcançar a árvore do vizinho, pode cair do muro ou ser atingido pela pedra atirada. E o vizinho continuará cuidando da sua árvore, poderá plantar outras e até formar um belo pomar, ele, cuidando do seu trabalho e do lado positivo da vida, nem perceberá que alguém esteve a atirar pedras às suas árvores.

Na vida pessoal ou no trabalho, quanto maior e melhor forem os resultados naquilo que fizermos, maior será a critica e nem sempre construtiva. Em sã consciência, ninguém tenta tirar leite de pedra, as cobranças serão maiores conforme a capacidade de produção. As pessoas só jogam pedras em árvores que estão dando frutos, e quanto mais frutos, mais pedras. Geralmente, aqueles que jogam pedras não plantaram a árvore apedrejada, pois quem planta, cuida. Há situações em que o simples fato de a árvore do vizinho estar dando frutos incomoda, e, neste caso, as pedradas são carregadas de ira, de inveja, de vontade de ferir, de matar a árvore do outro. Não podemos cobrar do outro aquilo que não cobramos de nós, vamos cuidar de nossas árvores e parar de prejudicar a árvore do próximo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.