Após decisão de Moraes, Telegram derruba perfil de Allan dos Santos

O aplicativo Telegram retirou do ar neste sábado (26) o canal do blogueiro Allan dos Santos, acusado de usar o espaço para promover atos antidemocráticos e atacar as instituições. A plataforma tinha 24 horas para remover o perfil, após determinação nesta sexta-feira do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). O magistrado havia estabelecido que, em caso de não cumprimento, o Telegram seria retirado do ar no Brasil por prazo inicial de 48 horas.

Moraes determinou aplicação de multa de R$ 100 mil para cada dia de permanência do perfil no ar após o prazo estipulado. De acordo com o magistrado, a medida é necessária diante das diversas tentativas de contato malsucedidas com a empresa que gerencia o serviço. O ministro mandou informar a Polícia Federal sobre a determinação.

A decisão ocorreu dentro do inquérito que apura milícias digitais. “O investigado tem se utilizado do alcance de seu perfil com mais de 121 mil inscritos no aplicativo como parte da estrutura destinada à propagação de ataques ao Estado Democrático de Direito, ao Supremo Tribunal Federal, ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Senado Federal, além de autoridades vinculadas a esses órgãos”, escreveu Moraes no despacho.

O gabinete do ministro publicou uma nota no site do STF informando que o aplicativo cumpriu a decisão judicial e “suspendeu três contas atribuídas a um dos investigados pela suspeita de liderar esquema de financiamento de milícias digitais no Brasil”.

Em sua última postagem no aplicativo, Allan dos Santos enviou um áudio criticando o ministro do Supremo e sua decisão. Ele também disse que vai continuar divulgando seu conteúdo, fazer “denúncias” e que o seu canal, Terça Livre, “ainda vai voltar e vai voltar com tudo”.

O ministro do STF Alexandre de Moraes

O ministro do STF Alexandre de Moraes

Nelson Jr./SCO/STF

“Eu não só não vou desistir, como ‘quem permanece mais tempo de pé é que vence essa batalha’. Alexandre uma hora vai se aposentar, ele vai ter que sair de lá, ele vai ter que desistir dessa palhaçada. Essa decisão monocrática só vem na cabeça dele, ele é psicopata. Uma hora vai acabar, eu vou reestruturar minha empresa, aqui no Estados Unidos, no país da liberdade, vou voltar a fazer notícia”, disse.

Com mandado de prisão em aberto, o blogueiro Allan dos Santos tem atacado frequentemente o STF, em especial o ministro Alexandre de Moraes. Em novembro, o blogueiro já havia chamado o magistrado de “psicopata” e “tirano”. Allan está nos Estados Unidos e é alvo de um mandado de prisão preventiva expedido por Moraes.

O Telegram é um aplicativo russo que permite a criação de grupos com até 200 mil pessoas, diferentemente do WhatsApp, que limita a participação a 300 contatos. O WhatsApp restringe o número de vezes que uma mensagem pode ser encaminhada, a fim de evitar o uso da plataforma para a realização de disparos em massa de notícias falsas e conteúdo eleitoral não autorizado.

Fonte: R7.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.