Câmara deve ouvir Paulo Guedes nesta quarta sobre redução do IPI

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deve participar de uma audiência nesta quarta-feira (1) na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados para explicar os motivos que levaram o governo federal a reduzir a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Em fevereiro, o Executivo cortou imposto em 25% e, no fim de abril, ampliou a redução para 35%.

Guedes foi convidado para prestar depoimento no colegiado após alguns deputados alertarem sobre os riscos da medida à Zona Franca de Manaus. Segundo os parlamentares, o Ministério da Economia não teria considerado os impactos da redução do IPI para as empresas situadas na capital do Amazonas.

De acordo com um dos requerimentos que pediam o convite de Guedes, o corte no IPI significa “uma ameaça à Zona Franca de Manaus, pois impõe perda da competitividade, das vantagens comparativas em relação às indústrias instaladas em outros estados”.

“O corte do IPI em 25% de forma linear, sem ressalva ao modelo constitucional de desenvolvimento regional da Zona Franca de Manaus prejudica diretamente o Polo Industrial de Manaus e pode ensejar a evasão das empresas para outros estados ou mesmo países, no sul e sudeste brasileiro, ou ainda do Paraguai”, diz o requerimento.

Uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedida no início de maio, suspendeu de forma provisória a redução do IPI para produtos de todas as regiões do Brasil que também são fabricados pelas indústrias da Zona Franca de Manaus, a fim de evitar que as empresas do Amazonas fossem prejudicadas. O plenário do Supremo ainda vai analisar o caso para definir se mantém a suspensão ou retoma o corte do imposto.

Fonte: R7.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.