Consumo de adoçante aumenta em 13% o risco de câncer, segundo pesquisa

Uma pesquisa realizada com mais de 100 mil pessoas revelou que consumir adoçantes pode aumentar o risco de câncer. Publicada na revista Plos Medicine, o estudo sugere que as pessoas que ingerem quantidades acima da média são 13% mais propensos a desenvolver algum tumor maligno.

Para isso, os cientistas coletaram diários alimentares de 102.865 adultos, na França, durante quase oito meses e ajustaram a outros fatores de risco de câncer, como idade, índice de massa corporal, atividade física e ingestão de gordura.

De acordo com a equipe, o aspartame foi associado a um aumento de 15% no risco de todos os cânceres e de 22% no risco de câncer de mama. O aditivo alimentar presente em adoçantes artificiais também foi associado a taxas mais altas de câncer com relação à obesidade.

câncer
Imagem: PDPics (Pixabay)

As taxas de câncer foram altas tanto em consumidores excessivos de adoçantes artificiais como em indivíduos que consumiram quantidades acima da média. “Isso sugere que os adoçantes artificiais e a ingestão excessiva de açúcar podem estar igualmente associados ao risco de câncer”, informou os autores.

Por outro lado, o estudo não fornece nenhuma evidência de relação causal entre adoçantes e câncer, e também não explica qualquer mecanismo biológico relacionado entre consumo e morbidade. A conclusão foi que “descobertas não apoiam o uso de adoçantes artificiais como alternativas seguras ao açúcar em alimentos ou bebidas”.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.