Damares articula candidatura ‘avulsa’ ao Senado na chapa de Ibaneis

A ex-ministra do governo Bolsonaro Damares Alves articula acordo para se lançar ao Senado sem que o partido dela, o Republicanos, precise deixar a base do governador Ibaneis Rocha (MDB).

Ibaneis tem aliança fechada com a também ex-ministra de Bolsonaro Flávia Arruda (PL) para que ela seja a candidata ao Senado na chapa dele. Publicamente, o emedebista garante que mantém o apoio à deputada federal, mas recebeu representantes do Republicanos e Damares para conversar sobre a possibilidade de ter as duas candidaturas na base.

Partidos fizeram consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para confirmar que podem lançar mais de um nome ao Senado dentro das chapas de governador e vice-governador. O julgamento está parado por pedido de vista, mas o ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação, se manifestou a favor da possibilidade.

Os resultados expressivos de Damares nas pesquisas mais recentes fortaleceram a ex-ministra nas articulações. Há conversas avançadas do Republicanos com o PP, partido do chefe da Casa Civil de Bolsonaro, Ciro Nogueira.

A intenção dele, de acordo com fontes no partido, é viabilizar a candidatura de Damares na chapa de Ibaneis. A presidente do PP no Distrito Federal, deputada Celina Leão, se reuniu com Damares nesta terça a pedido de Ciro. Celina é aliada do governador.

Na avaliação de integrantes do PP, o apoio à ex-ministra é “praticamente” certo e somente a interferência do presidente Jair Bolsonaro poderia mudar os planos da sigla. Bolsonaro é do mesmo partido de Flávia Arruda, o PL, mas não se envolveu diretamente com o embate entre as duas ex-ministras até agora.

Arruda

As movimentações do ex-governador José Roberto Arruda (PL), marido de Flávia, para se tornar elegível também influenciam as negociações.

Alguns integrantes da base de Ibaneis avaliam que Arruda vai forçar ao máximo para tentar se lançar ao GDF e, portanto, o atual governador deveria trabalhar com a possibilidade de ter o casal como adversário.

Arruda está inelegível por duas condenações por improbidade administrativa, mas tenta na Justiça decisão favorável para ficar apto a concorrer neste ano.

FOnte: R7.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.