Desmatamento na Mata Atlântica cresce 66% em maio; Brasil perde 20 mil campos de futebol em bioma

Assim como verificado na Amazônia, o desmatamento na Mata Atlântica cresceu 66% em maio. De 2020 a 2021, foram perdidos 21.642 hectares de bioma, o equivalente a 20 mil campos de futebol. As informações são do Atlas da Mata Atlântica em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 

Fagulha no caminho

No entanto, há uma luz no fim do túnel. Segundo o diretor de conhecimento da Fundação SOS Mata Atlântica, Luis Fernando Guedes Pinto, a legislação ambiental é uma forte aliada nessa luta.

“A partir da criação da Lei da Mata Atlântica houve uma grande diminuição do desmatamento. Ela é a nossa principal referência”, afirma o pesquisador.

Entenda o Atlas Mata Atlântica

De acordo com o Atlas da Mata Atlântica, realizado desde 1989,no período de 2005 a 2008, 102.938 hectares foram desmatados no bioma. Já entre 2008 e 2010 o desmatamento foi de 30.366, uma queda de 70% em relação ao período anterior.

Boa parte da Mata Atlântica está em regiões litorâneas no Brasil e é um dos biomas mais ameaçados do país. Imagem: Divulgação

Essa redução é fruto tanto da conscientização quanto do aumento da fiscalização em razão das leis vigentes no segmento.

No entanto, estimativas apontam que apenas de 10% a 15% das multas aplicadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a infratores em todo território nacional tenham sido pagas ou ao menos parceladas.

Pasto à vista

Segundo a Fundação SOS Mata Atlântica, boa parte do bioma foi devastada para dar espaço a pastagens e à agricultura. Além disso, há influências por conta da expansão urbana e especulação imobiliária.

Saiba onde está a Mata Atlântica

Boa parte da Mata Atlântica está nas regiões litorâneas do país ou em capitais como Curitiba, São Paulo, Vitória, Salvador e Aracaju, entre outras.

Cerca de 70% da população brasileira vive no bioma, ou seja, trata-se de um ecossistema fundamental na obtenção de água, energia e alimento.

“Se desmatamos a Mata Atlântica, a gente contribui para as mudanças climáticas, ou seja, contribui para que tenhamos ainda mais secas, mais enchentes, deslizamentos de terra, etc.”, explica Luis Fernando Guedes Pinto. De acordo com o Atlas, a perda do bioma registrada entre 2020 e 2021 equivale à emissão de 10,3 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.

Via: Uol 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.