Diabetes quase dobra as chances de morte por Covid-19

Uma pesquisa da Universidade de Aberdeen, na Escócia, descobriu que pessoas com diabetes têm quase duas vezes mais chances de morrer caso sejam contaminadas pela Covid-19. Além disso, diabéticos têm quase três vezes mais chances de ficarem gravemente doentes em comparação com quem não tem a doença.

Foram analisados dados de milhares de pessoas de diferentes partes do mundo, em que foi descoberto que um bom gerenciamento da diabetes pode reduzir os riscos de morte por Covid-19. Este bom gerenciamento significa um bom controle de açúcar no sangue dos pacientes.

Revisão Sistemática

Mulher injeta insulina na barriga, como tratamento para o diabetes
Bom controle da glicemia pode ser a chave para reduzir os riscos de morte por Covid-19 para diabéticos. Imagem: goffkein.pro/Shutterstock

Ao todo, foram revisados os resultados de 158 estudos, que, juntos, contaram com mais de 270.000 participantes, para determinar como a Covid-19 afeta pessoas que vivem com diabetes. Os resultados revelaram que quem tinha a doença via as chances de morte por Covid-19 aumentar em 1,87 vezes.

Ao mesmo tempo, as chances de internação em UTI subiram 1,59 vezes, as chances de precisar de ventilação mecânica subiram 1,44 vezes e as chances de que os casos de Covid-19 fossem classificados como graves ou críticos aumentaram em 2,88 vezes, na comparação com pacientes não diabéticos.

A previsão da gravidade da Covid-19 é importante para ajudar na priorização de campanhas de vacinação, por exemplo. Por mais que isso não pareça mais tão importante no Brasil, que já tem uma boa cobertura vacinal, pode mudar o cenário da pandemia em países pobres, que ainda têm baixos índices de vacinação contra a Covid-19.

Esses dados também são importantes para o planejamento eficaz de políticas econômicas e de saúde mais adequadas para países que têm recursos limitados.

Via: Pharma Times

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.