Dicas de como construir uma boa reputação digital

A importância de uma boa reputação digital

Alguns meses antes das eleições de 2018, fiz uma pesquisa sobre a reputação digital, com dados sobre redes sociais, canais próprios e indexação em mecanismos de busca dos então 94 deputados estaduais de São Paulo.

Cerca de 68% dos deputados estaduais de São Paulo contavam com notícias negativas em sua primeira página de pesquisa no Google. Destes, cerca de 32% possuíam mais de três resultados negativos.

Essas menções negativas eram sobre temas diversos, com destaque para acusações/condenações por improbidade administrativa.

Também apareceram diversas acusações na esfera criminal, como agressões, estelionato, falsidade ideológica e até uma acusação de assassinato.

Outros pontos comuns nos resultados foram: sites com pouca indexação, informações conflitantes, telefones e dados de contatos errados ou inexistentes, links quebrados e indicações para redes sociais que não existiam mais ou deixaram de ser atualizadas há anos.

Seis deputados não possuíam sequer um site e outros seis tinham blogs hospedados em serviços como Bloguer e Blogspot.

Diversos deputados utilizavam ferramentas gratuitas para criação do site, como WIX, que não são bem indexadas.

“Como construir minha reputação digital?”

Não existe forma de controlar 100% do conteúdo exibido pelos mecanismos de busca. Mas, com trabalho de médio e longo prazo, é possível indexar conteúdos relevantes e positivos ao político e “esconder” links nas páginas mais distantes do Google e Bing. Abaixo, listo algumas dicas.

1 – Tenha um bom site

O site é o maior ativo do político na internet. É por meio dele que os eleitores conhecerão o seu trabalho, as bandeiras que defende, seu currículo, trajetória, projetos, leis aprovadas, entre outras informações.

Mantenha o site atualizado, com as informações corretas e publique conteúdo relevante regularmente.

Além disso, ele deve contar com otimização para SEO (Search Engine Optimization) e ser responsivo para aparelhos mobile.

2 – Preste atenção na Wikipedia

A Wikipedia aparece sempre entre os primeiros resultados de busca. Porém, poucos políticos prestam atenção nas informações que constam lá.

Em minha pesquisa, a maior parte dos deputados estaduais possuía somente 2 ou 3 linhas em seu verbete.

3 – Mantenha suas redes sociais atualizadas

Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube, estão entre os primeiros resultados que surgem nas ferramentas de busca quando é digitado o nome do político.

Mantenha suas redes sociais atualizadas e com conteúdo relevante.

4 – Utilize um agregador de releases

Um agregador de releases, como o DINO, distribui seu conteúdo para milhares de jornalistas e garante a publicação do material em uma boa rede de sites parceiros, com grandes veículos de imprensa.

A ferramenta pode ser uma importante aliada para indexar conteúdo positivo e relevante para o político e divulgar suas bandeiras.

5 – Monitore. Quando possível, converse

Analise separadamente os resultados negativos com potencial de gerar uma crise. Veja se as matérias possuem erros ou imprecisões e entre em contato com os veículos.

Muitas vezes, o veículo de imprensa está aberto para fazer correções no conteúdo, publicar uma errata, acrescentar uma resposta do político ou mesmo tirar a matéria errada do ar.

Uma boa reputação digital caminha junto com uma narrativa sólida

De nada adianta construir um belo site, estar presente em todas as redes sociais se o político não possui uma narrativa coerente e que faça sentido para o eleitor. O conteúdo da mensagem é tão ou mais importante que a forma.

Deixo aqui um vídeo que com certeza vai te ajudar a compreender a importância de uma boa narrativa e de um conteúdo bem produzido:

Fonte: marketingpoliticohoje.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.