Dois pacientes com varíola dos macacos em São Paulo estão bem

As duas pessoas diagnosticadas com varíola dos macacos no estado de São Paulo estão bem. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do estado. Os dois pacientes estão em isolamento, um deles em casa e outro no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

primeiro caso da doença no Brasil foi confirmado na última quinta-feira (9). Se trata de um morador da capital paulista. Este é justamente o paciente que está no hospital. A pessoa apresenta uma boa evolução do quadro clínico. O outro paciente é um homem de 29 anos. Ele está em sua casa, localizada em Vinhedo, no interior de São Paulo.

A varíola dos macacos é transmitida pelo contato próximo com uma pessoa infectada e que apresenta lesões na pele. Esse contato pode ser por meio de abraços, beijos, massagens ou relações sexuais. Também pode passar por secreções respiratórias. Conhecida em inglês como monkeypox, ela é uma doença viral rara.

É preciso ainda ter cuidado com objetos, tecidos e superfícies utilizadas pela pessoa doente. Entre eles, roupas, lençóis ou toalhas. Também deve-se ter atenção aos talheres e copos e não compartilhá-los. O contato tem que ser evitado até a cicatrização das feridas e é recomendada a higienização das mãos.

Varíola dos macacos: sintomas e prevenção
A doença viral já foi identificada em mais de 30 países. Imagem: diy13 / Shutterstock

Por enquanto, não há um tratamento específico. Apesar disso, os quadros clínicos costumam ser leves. O paciente precisa apenas ter alguns cuidados e observar as lesões.

Os primeiros sintomas da varíola dos macacos são febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas. Cansaço, linfonodos inchados e calafrios também podem ser observados. Até três dias após o início dos sintomas, o paciente começa a apresentar as lesões de pele. Os principais pontos são boca, pés, peito, rosto e regiões genitais.

Via: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.