Ex-prefeito Reginaldo Pereira diz que empresa ofereceu R$ 15 milhões e patrocínio de campanha para privatizar água em Santa Rita

O ex-prefeito Reginaldo Pereira revelou que uma empresa ofereceu R$ 15 milhões em propina e patrocínio de campanha para privatizar o abastecimento de água em Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa. A declaração foi dada em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quarta-feira (18), em repercussão à privatização do fornecimento de água em Santa Rita, assinada pelo prefeito Emerson Panta, mudança essa que tem causado polêmica e preocupação aos santarritenses nos últimos dias.

Reginaldo disse que foi procurado, quando era prefeito de Santa Rita, por um intermediário e depois conversou com um empresário do Sul do país. “As vantagens eram extraordinárias, maravilhosas. Eu disse a ele o seguinte: “o consumidor de Santa Rita é muito pobre. Não pode consumir água mais cara que a da Cagepa. Se vocês quiserem fazer um contrato de privatização, já que tinha terminado contrato com a Cagepa, eu só aceito se vocês assinarem dizendo que a tarifa da água e esgoto é do tamanho ou inferior a da Cagepa.’ Quando ele saiu disse ao intermediário que eu não queria privatizar e que ele iria oferecer água de qualidade e, naturalmente, seria mais cara. Depois o intermediário voltou dizendo que a vantagem era muito grande, me ofereceu um valor e queria financiar minha reeleição”, revelou o ex-prefeito.

Ainda segundo Reginaldo Pereira, o intermediário e o empresário ofereceram “R$ 15 milhões e mais as despesas da campanha para a reeleição [à Prefeitura de Santa Rita]. Me levaram para Taubaté [em São Paulo]. Eu disse lá: ‘eu só quero água e esgotamento sanitário porque Santa Rita não tem esgotamento sanitário. Eu quero água de qualidade que seja o preço da Cagepa’. Eles disseram: ‘o negócio é muito bom, você vai levar muitas vantagens nisso.’ Eu disse que não, que queria água de qualidade e o preço da Cagepa ou inferior. Eles não me procuraram nunca mais.”

Reginaldo disse não estar acusando ninguém, mas “só queria saber se Panta pediu o preço da água com o mesmo da Cagepa”. O ex-prefeito diz que não lembra o nome da empresa que o procurou na época. “Mas eles ficam procurando para vender a água deles.”

Fonte: Click PB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.