Experimento mantém computador ligado por um ano com energia de algas

Um sistema com potencial confiável e renovável para alimentar pequenos dispositivos. Assim foi descrito um experimento que conseguiu manter um computador ligado continuamente por um ano, sendo alimentado por algas que geram energia por meio da fotossíntese. Elaborado por cientistas da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, o sistema tem o tamanho de uma bateria AA e contém uma espécie não tóxica de alga azul-esverdeada chamada synechocystis. A alga “colhe naturalmente a energia do sol através da fotossíntese”, informou a universidade.

Totalmente reciclável

Os cientistas informaram que o sistema foi feito de “materiais comuns, baratos e amplamente recicláveis”.

“Isso significa que pode ser facilmente replicado centenas de milhares de vezes para alimentar um grande número de pequenos dispositivos como parte da Internet das Coisas”, afirmaram os cientistas.

Computador foi alimentado por um sistema que utilizou a energia obtida por meio da fotossíntese de algas. Imagem: Kichigin – Shutterstock

A Internet das Coisas é uma vasta e crescente rede de dispositivos eletrônicos que usam uma pequena quantidade de energia que coleta e compartilha dados em tempo real via internet, como smartwatches.

A corrente elétrica gerada pela fotossíntese interage com um eletrodo de alumínio que é usado para alimentar o microprocessador.

O professor Christopher Howe, do departamento de Bioquímica da Universidade de Cambridge, disse: “Nosso dispositivo fotossintético não funciona como uma bateria porque está continuamente usando luz como fonte de energia”.

No experimento, o dispositivo foi usado para alimentar um Arm Cortex M0+, que é um microprocessador amplamente utilizado em dispositivos de Internet das Coisas. O resultado surpreendeu os pesquisadores e foi amplamente comemorado.

Via: Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.