Governo intensifica vacinação nas fronteiras por causa da variante delta

A secretária extraordinária de enfrentamento à covid-19, Rosana Leite, disse que o governo tem reforçado a vacinação contra a covid-19 em regiões fronteiriças para reduzir a entrada e disseminação da variante delta do coronavírus no país. A declaração foi feita nesta 2ª feira (26.jul.2021), durante entrevista coletiva.

“Hoje, nos preocupa muito a circulação da variante delta. Estamos focados na vacinação, por exemplo, de áreas de fronteira para diminuir os riscos”, afirmou a secretária.

Ao Poder360, o Ministério da Saúde informou que a imunização dos brasileiros que residem em fronteiras secas, sem a presença de rio ou lago como marco divisório, “é parte da estratégia para impedir a disseminação de variantes do coronavírus”.

Os Estados do Acre, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e Santa Catarina estão recebendo doses extras de vacinas para garantir a vacinação da população de cidades de fronteira.

O órgão também estuda reforçar a proteção contra a covid-19 nas faixas de fronteira.

MAIS DOSES

Em 20 de julho, o Ministério da Saúde adiantou que enviaria mais imunizantes para 6 Estados que fazem fronteira com outros países. O objetivo é avançar na vacinação nessas localidades para criar uma espécie de “cordão sanitário”, segundo o ministro Marcelo Queiroga.

“O trânsito dos cidadãos de países vizinhos pode trazer e levar doenças. Por isso, o controle sanitário é necessário para que consigamos ter uma promoção em saúde em padrões que desejamos para o Brasil e para os nossos irmãos da América do Sul”, afirmou o ministro.

VARIANTE DELTA

Nesta 2ª feira (26.jul), o Ministério da Saúde informou que já foram identificados 169 casos da variante delta do novo coronavírus no Brasil. Destes, 13 evoluíram para quadro grave que resultou em morte. São 59 ocorrências a mais que na 2ª feira passada (19.jul).

O local com mais registros até o momento é o Rio de Janeiro, com 88 casos mapeados. O Distrito Federal assume o 2º lugar, com 30 casos.

Fonte: Poder 360

Créditos: Blog do Elias Hacker

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *