Injúria racial: presidente do TJDF-PB aciona Botafogo-PB e proíbe acesso de torcedor ao Almeidão; inquérito deve ser concluído nesta quarta-feira

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), Raoni Vita, determinou a instauração de inquérito e ordenou que o Botafogo-PB apresentasse esclarecimentos e documentos com provas de que tomou providências contra o caso de injúria racial registrado na final do Campeonato Paraibano 2022, no dia 17 de maio, no estádio Almeidão, em João Pessoa. Um torcedor do Belo teria gritado ofensas racistas contra jogadores do Campinense, chamando-os de macaco.

Desde então, a presidente do TJDF-PB havia determinado, no dia 17, além do inquérito e das providências do Botafogo-PB, a proibição de acesso do torcedor identificado ao estádio Almeidão e às dependências do Belo. Ele ordenou, ainda, que a Secretaria do Tribunal acione a Rede Paraíba de Comunicação para pedir as imagens do jogo que mostram o ato de injúria racial do torcedor do Belo.

Raoni Vita deu prazo de 15 dias para a conclusão do inquérito, prazo esse que acaba nesta quarta-feira (1º), conforme apurou o ClickPB.

O Botafogo-PB, na semana do caso, havia informado ter identificado o torcedor e que estaria agindo para excluí-lo do quadro de sócios do clube.

Fonte: Click PB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.