Justiça mantém prisão de pastor suspeito de matar casal na Paraíba

Justiça da Paraíba manteve a prisão do homem suspeito de matar Josenildo Hermínio Lopes, 48 anos, e Rangeli Gomes, 46 anos. O crime aconteceu na manhã do último dia 6, em uma área de canavial, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. O suspeito é um pastor evangélico. A prisão foi realizada na noite desta quarta-feira (20).

Além de pastor, o suspeito foi identificado como segurança de um cemitério da cidade. O trecho onde as vítimas foram mortas faz parte do trajeto casa-trabalho do suspeito. Ele teria alegado que já havia visto o casal algumas vezes no ponto onde os assassinatos aconteceram.

O relato ainda aponta que antes do crime, ele havia abordado as vítimas. Não estão esclarecidos, até o momento, os motivos que o levaram a atirar. No entanto, a polícia descarta preliminarmente a possibilidade de motivação passional, já que as características apontam para a prática de latrocínio.

A polícia destacou que, após tirar e matar as vítimas, o suspeito ainda levou o carro do homem e estava usando o veículo – que foi apreendido com o suspeito. Ele também fez uso de outros itens, como o celular da mulher.

O pastor também alegou que atuou com auxílio de outro suspeito. A polícia investiga a possibilidade da ação.

Fonte: Portal T5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.