Jutay critica declaração de secretário de Saúde que chamou pastor de palhaço e cobra retratação

O deputado estadual Jutay Meneses (Republicanos) criticou as declarações do secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, que chamou um pastor de palhaço e defendeu prisão de religiosos. O parlamentar afirmou que um gestor público não pode ter essa atitude desrespeitosa e cobrou retratação de tão infeliz declaração.

Jutay Meneses destacou que o secretário chamou o pastor que realizou uma atividade de ‘palhaço de vermelho’, expondo total desrespeito a uma autoridade religiosa, a um cidadão. “Não achei correta a atitude tomada pelo pastor de realizar a ação e de promover aglomeração em uma pandemia, mas o secretário de Saúde nunca poderia se posicionar dessa forma”, afirmou.

O deputado, que também é pastor da Igreja Universal, destacou que os templos religiosos vêm tomando as medidas de contenção à covid-19. Afirmou ainda que se for necessário tomar atitudes mais rígidas, diante do aumento de casos de coronavirus em João Pessoa, ele é favorável, pois nesse momento o mais importante é salvar vidas.

“Uma autoridade em saúde nunca poderia se posicionar de forma tão desrespeitosa e tomada de preconceito contra qualquer grupo religioso. Aqui deixo o meu repúdio contra o secretário e a minha solidariedade a todas as pessoas que foram agredidas e ofendidas. Vivemos um momento muito difícil e as pessoas buscam na religião esse conforto. Somos peças muito importante no cuidado a saúde mental da população e aqui também cobro respeito”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.