Marília Mendonça reclamou que prefeituras não aceitavam shows gratuitos: ‘Incentivozinho’

Antes mesmo da CPI dos Sertanejos — investigação de desvio de dinheiro para altos cachês a serem pagos a artistas do gênero —, Marília Mendonça, que morreu em novembro de 2021, havia reclamado que as prefeituras de cidades do interior do país não aceitavam shows gratuitos. A cantora falou sobre o assunto em 2019, no Twitter, e as publicações vieram à tona nesta terça-feira (7), após o surgimento da nova polêmica.

“O projeto Todos os Cantos é feito todo de boas intenções, pena que não é valorizado por quem mais deveria valorizar: os próprios líderes da cidade e de estado, que têm sua casa exposta e valorizada para o mundo todo e sem incentivozinho, hein? Difícil!”, disse a cantora na publicação de três anos atrás.

“Se estivéssemos pedindo dinheiro, eu entenderia. Agora: ‘Ei, quero valorizar o turismo na sua cidade, trazendo um show grátis para a sua população, posso?’. Porta na cara! Não fazem e não deixam que façam! Ok… Aqui a luta não para”, completou.

Marília Mendonça falou sobre shows gratuitos em 2019

Marília Mendonça falou sobre shows gratuitos em 2019

REPRODUÇÃO/TWITTER

Depois que os prints dos tuítes de Marília viralizaram, um internauta falou sobre um show gratuito que a artista fez em Teresina; confira.

A contratação de artistas com dinheiro público virou debate nas redes sociais depois que Zé Neto, que faz dupla com Cristiano, citou uma tatuagem íntima de Anitta para criticar cantores que recebem recursos da Lei de Incentivo à Cultura, também conhecida como Lei Rouanet.

A polêmica passou a envolver outros famosos do universo sertanejo e chegou a Gusttavo Lima, que teve expostos contratos com prefeituras de valores altíssimos para se apresentar em algumas cidades.

Fonte: R7.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.