Médico diz que 80% dos pacientes intubados por covid em Patos tem menos de 50 anos e desabafa: “alguém ainda não se sensibilizou com o momento?”

O médico que atua na linha de frente do tratamento da covid-19, no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, Pedro Augusto Dias Timóteo, usou suas redes sociais, no último sábado (05), para desabafar acerca da gravidade da pandemia que se aprofundou nas últimas semanas em diversas regiões da Paraíba. Emocionado, o profissional lembrou da vida de seu amigo que foi levada pelo vírus.

“Já algum tempo sem me pronunciar nas redes sociais, mas o momento é de dor, mas não de fraqueza, ontem perdi um dos meus melhores amigos, provavelmente eu o dei o seu último abraço antes do mesmo ser intubado, nós estamos passando pelo pior momento da pandemia na nossa região, somos limitados em recurso humanos e materiais”, lamentou.

Segundo ele, o número de casos da doença além de avançar de forma avassaladora, atinge cada vez mais pessoas mais jovens. Em uma postagem no seu perfil no Instagram, Dr. Pedro, destacou que “80% dos pacientes que estão ocupando leitos de UTI Covid em Patos são jovens ou pessoas com menos de 50 anos, produtivos, saudáveis e alguns sem comorbidades. Algo que não se via antes do início da vacinação quando a maioria era de idosos”, desabafou.

O profissional ainda lembrou que, a falta de leitos suficientes na Rede Hospitalar Estadual e chegou ao fim de semana com 100% dos leitos de UTI ocupados, fez UPA Otávio Pires de Lacerda registrar pacientes intubados, algo que não vinha se registrando. Ele revelou ainda que mais de 40 solicitações por dia de vagas de UTI, SAMU, são feitas sem ter para onde levar.

Como antecipado pelo ClickPB na semana passada, Patos registrou dados alarmantes da doença no final de maio e também no início de junho. De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Município, foram 300 casos e 8 mortes nos últimos 4 dias, situação jamais vista, em mais de um ano de pandemia.

Confira o desabafo do médico:

Click PB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *