O que é estresse?

O que é estresse?

O estresse é uma reação natural do corpo a qualquer mudança que exija um ajuste ou reação. O corpo reage a esses estímulos com respostas físicas, mentais e emocionais. O estresse é essencial para a sobrevivência.

No entanto, quando esse mecanismo for acionado com muita facilidade ou quando houver muitos estressores ao mesmo tempo, ou ainda cronicamente, pode haver prejuízo na saúde mental, física e comportamental. Isso acontece porque o próprio organismo responde ao estresse liberando hormônios para ajudá-lo a enfrentar o desafio.

Quais as causas do estresse?

Reações de estresse podem ser desencadeadas por fatores internos, com as demandas pessoais em relação as si mesmo, ao outro e ao mundo, além de fatores externos como mudanças e traumas, por exemplo.

Não existe uma causa específica. Entretanto, alguns fatores ajudam a ocasionar o estresse:

  • Estar sob muita pressão e não saber lidar com ela;
  • Enfrentar grandes mudanças de vida;
  • Diferença de valores com de pessoas que convive na vida pessoal ou no trabalho;
  • Ter excesso de demandas assumidas sem ter recursos para dar conta;
  • Tempos de incerteza.

Importante ressaltar que pode existir uma única causa do estresse, mas em geral, ele é causado pelo acúmulo de pequenas pressões.

Quais os sintomas do estresse?

Infelizmente a maioria das pessoas está tão acostumada a ficar estressada que geralmente não sabe a enorme pressão que está sentindo até chegar ao ponto de ruptura. Por isso, é preciso reconhecer os sintomas do estresse.

Em geral, sua frequência cardíaca aumenta, a respiração acelera, os músculos se contraem e a pressão arterial aumenta. Mas existem também outros sinais:

  • Sentir-se constantemente nervoso, como se estivesse perdendo o controle ou precisando assumir o controle;
  • Ter dificuldade para relaxar e acalmar sua mente;
  • Baixa autoestima;
  • Ficar deprimido;
  • Energia baixa;
  • Frequentes dores de cabeça;
  • Dor no peito e batimentos cardíacos rápidos;
  • Insônia;
  • Resfriados e infecções constantes;
  • Boca seca e dificuldade em engolir;
  • Preocupação constante;
  • Esquecimento e desorganização;
  • Ser pessimista ou ver apenas o lado negativo das coisas.

Quais os tipos de reação de estresse?

Alerta:

Considerado o mais comum. É a reação imediata do corpo para um novo desafio, evento ou demanda e desencadeia sua resposta de luta ou fuga. Episódios isolados de estresse agudo não causam mal para a saúde e podem elevar a produtividade.

Resistência:

Quando a reação de estresse ocorre com frequência, o corpo resiste para manter o equilíbrio e há liberação constante de hormônio que podem prejudicar a saúde quando muito tempo no organismo.

Sabe aquelas pessoas que sempre parecem estar em crise, irritáveis e ansiosos? Provavelmente elas tendem a estar em fase de resistência. Efeitos negativos para a saúde são persistentes, como gastrites, enxaquecas e insônia, e memória ruim, por exemplo.

Exaustão:

Quando os estressores se mantêm por longos períodos de tempo, a pessoa já não tem força para se adaptar às demandas. O estresse exaustão é extremamente prejudicial à saúde, pois pode contribuir para várias doenças graves, como doença cardíaca, depressão, pânico.

Transtorno de estresse pós-traumático:

Um distúrbio mental desencadeado por um evento aterrorizante, extremamente traumático, no qual a pessoa tenha sido vítima ou testemunha.

Caracterizado por um conjunto de sinais, geralmente os sintomas incluem flashbacks que fazem com que a pessoa reviva aquele momento como se fosse real, sentindo, inclusive, as mesmas emoções do momento.

Apesar de ser comumente ligado aos sobreviventes de guerra, o transtorno de estresse pós-traumático pode ocorrer com qualquer pessoa e desencadeia alterações fisiológicas e mentais graves, que necessitam de tratamento.

O transtorno de estresse pós-traumático pode atrapalhar todas as esferas da vida, incluindo trabalho, relacionamentos, saúde e prazer nas atividades diárias.

Como lidar com o estresse?

Saber lidar com o estresse é uma habilidade que deve ser aprendida. Por isso, cada vez mais pessoas estão buscando aprender a gerenciar o próprio estresse, minimizando o impacto negativo dele na saúde física e mental.

Algumas dicas simples podem fazer a diferença na restauração do equilíbrio, ajudando a reduzir os efeitos negativos do estresse:

  • Pratique meditação;
  • Sempre que possível dê um passeio ao ar livre e aprecie a natureza;
  • Escreva: colocar os pensamentos e sentimentos em um papel ajuda a organizar a mente;
  • Dormir bem;
  • Praticar exercício físico moderado;
  • Manter hábitos saudáveis e evitar o consumo de álcool e tabagismo;
  • Busque ajuda: além de buscar de apoio profissional para gerenciar o estresse, conversar e se aproximar das pessoas ajuda a manter vínculos e se sentir acolhido.

Como gerenciar o estresse?

Se o estresse está alto e atrapalhando o seu cotidiano é hora de consultar um psicólogo e um médico para evitar complicações ainda mais graves para a saúde.

O manejo geralmente envolve uma combinação de métodos que podem incluir mudanças no estilo de vida, técnicas para o gerenciamento do estresse, psicoterapia e até medicamentos, dependendo dos tipos de sintomas que você está enfrentando e da gravidade deles.

Hoje em dia, a meditação é uma das principais ferramentas utilizadas para a redução do estresse. Diferentes pesquisas apontam, por exemplo, como a meditação Mindfulness consegue ajudar a reduzir a descarga do hormônio do estresse, o cortisol, resultando em um maior bem-estar físico e emocional.

Um dos diferenciais do Mindfulness é que esta técnica ajuda a se tornar mais consciente dos próprios pensamentos e reações e a viver o momento presente. Ajuda a não reagir imediatamente a uma situação, possibilitando uma pausa e, assim, escolher a melhor maneira de agir.

O treino com biofeedback é outra técnica eficaz, que ensina a ficar mais consciente aos sinais do próprio corpo, permitindo uma mudança sobre as reações aos estímulos estressantes. Com isso, o treino fornece respaldo para que o paciente consiga gerenciar os próprios sintomas e emoções, beneficiando sua saúde física e mental.

A Terapia Cognitivo Comportamental também ensina a lidar com as emoções por meio de habilidades cognitivas (de pensamento) e comportamentais, permitindo com que situações novas e difíceis sejam enfrentadas de maneira construtiva.

A escolha por determinada abordagem clínica irá depender da avaliação de cada paciente.

Como evitar o estresse?

Não é possível remover o estresse da nossa vida. No entanto, é possível gerenciar nossas emoções para evitar reações negativas do estresse:

  • Faça um balanço: pense sobre as coisas em sua vida ou as pressões que você mesmo coloca sobre si e que podem estar aumentando sua reação de estresse;
  • Faça escolhas – observe as áreas da sua vida em que você pode gerenciar melhor a situação. Fazer alguns ajustes, como verificar a maneira como organiza o próprio tempo, pode te ajudar a conseguir se sentir mais no controle e mais capaz de lidar com a pressão;
  • Aprenda a dizer não;
  • Não assuma responsabilidades além das que pode dar conta. Defina metas e divida-as em tarefas realizáveis;
  • Reserve um tempo para fazer as coisas que você gosta;
  • Evite longas horas de trabalho sem pausa;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Evite ou reduza a ingestão de álcool e cafeína;
  • Faça treino de gerenciamento de estresse.

Estresse no ambiente de trabalho

Atualmente é difícil encontrar alguém que não se sinta estressado no ambiente de trabalho. Seja pelos prazos curtos, carga horária excessiva, chefes sem preparo para liderar ou colegas não muito amigáveis, a verdade é que quase todo mundo sobre diferentes pressões quando está trabalhando.

A própria Organização Mundial da Saúde emitiu um alerta dizendo que a pressão diária no trabalho pode causar outras doenças, como a síndrome de burnout, um estado de esgotamento físico e mental diretamente ligado à vida profissional.

Dados da Isma-BR, representante brasileira da International Stress Management Association, afirmam que 72% dos brasileiros que estão no mercado de trabalho possuem alguma sequela causada por estresse, sendo que 32% sofrem de burnout.

Estes números mostram a urgência em buscar ajuda para lidar com esta pressão, evitando outros problemas de saúde. Felizmente muitas empresas têm investido em programas de relaxamento e meditação visando diminuir o estresse dos seus colaboradores.

Além disso, cada vez mais pessoas têm buscado ajuda profissional para conseguir lidar com o estresse no trabalho, aprendendo novas técnicas para reduzir a tensão e melhorar o próprio desempenho.

Como prevenir o estresse

Não existe uma fórmula pronta para prevenir o estresse, mas hábitos simples podem ser eficazes na diminuição de fatores estressores:

  • Cuidar da saúde tendo uma alimentação mais saudável, praticando atividades físicas e mantendo uma dieta balanceada;
  • Sempre que possível, investir em momentos de prazer e relaxamento;
  • Conviver com pessoas interessantes;
  • Evitar estimulantes e substâncias tóxicas como café, bebidas alcoólicas, tabaco e outras drogas;
  • Aceite as coisas que você não pode mudar: aceitar que algumas coisas acontecem e que não há nada que se possa fazer para evitar isso, o ajudará a concentrar seu tempo e energia de forma mais produtiva.

Para agendar uma sessão de terapia, entre em contato pelo whatsapp (11) 93800-6896 ou clique no link:
https://api.whatsapp.com/send?phone=5511938006896

Referências:

http://www.abct.org/Information/?m=mInformation&fa=fs_STRESS

Regina B. B. Montelli – Psicóloga
CRP/SP: 06/76971

Especialista em Medicina Comportamental – UNIFESP/EPM.

Advanced Certificate em Terapia Racional Emotiva e Comportamental – Albert Ellis Institute/ New York, USA.

Especialista em Gestão Emocional nas Organizações : Cultivating Emotional Balance (CEB) pelo Hospital Israelita Albert Einstein e certificada como Instrutora em CEB pelo Santa Barbara Institute da Califórnia.

Membro da Association for Contextual Behavioral Science (ACBS).

Núcleo de Stress – CRP: 06/652/J

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.