Os 7 estágios do gaslighting em um relacionamento

A manipulação emocional é uma estratégia em que uma das partes sempre busca benefícios à custa dos outros, ainda que seja necessário o abuso psicológico para alcançá-los. Este abuso emocional é difícil de detectar em determinadas situações por causa das diferenças na forma como se manifesta. A principal conquista de alguém que pratica o gaslighting em um relacionamento é manter vivo o medo de sua vítima de ser abandonada, rejeitada, frustrada, etc.

Gaslighting é um termo que surgiu a partir da peça Gas Light (1938). Nasceu de sua versão cinematográfica: a história de um casamento em que o marido abaixava as luzes de gás à noite; a esposa notou essa mudança, mas ele a convenceu de que isso estava acontecendo apenas na sua cabeça. Esta ação tinha como objetivo fazê-la perder a confiança no que via, começando a confiar nele até mesmo mais do que nos próprios sentidos.

Assim, a pessoa que pratica o gaslighting manipula a sua vítima emocionalmente para fazê-la duvidar de sua própria percepção, abstendo-se de fazer julgamentos e desconfiando da sua própria memória. Porém, como é a dinâmica do gaslighting em um relacionamento? Por que a vítima aguenta durante tanto tempo?

As fases do gaslighting

gaslighting é uma atitude relacional que tem como objetivo fazer com que a vítima duvide de si mesma e perca o seu senso de realidade, de identidade e de amor-próprio.

É necessário esclarecer que esse fenômeno pode ocorrer não só em um relacionamento amoroso, como também em relações profissionais, familiares, acadêmicas, etc. Além disso, esse processo geralmente tem sete estágios que podem variar de acordo com a forma como o gaslighting é praticado.

Homem manipulando uma mulher
Os praticantes do gaslighting têm como objetivo controlar os outros.

1. Consumir a vítima

Estar sempre na ofensiva causa um desgaste constante na vítima. O objetivo é que ela seja consumida por um estado de pessimismo e angústia, alimentado pelas dúvidas sobre a sua percepção e sobre si mesma, cultivadas pelos efeitos do gaslighting.

2. As mentiras

O perpetrador sabe muito bem que está mentindo; sua narrativa negativa, baseada em suposições e acusações generalizadas, deixa de lado fatos concretos e verificáveis. Ele mente com grande confiança para que a dúvida seja efetiva em sua vítima, situação que a coloca na defensiva e, portanto, em dúvida sobre os próprios pensamentos.

3. Repetir e repetir as mesmas mentiras

Usando a mesma estratégia de Paul Joseph Goebbels, a pessoa que pratica o gaslighting repete as mesmas mentiras diversas vezes para que a sua vítima, afinal, acredite que elas são verdadeiras. Isso tem como objetivo final controlar a relação, mantendo sempre uma posição sutilmente agressiva e ofensiva.

 Minta, minta, minta que algo vai permanecer, toda a mentira é mais crível quanto maior for .”

-Joseph Goebbels-

4. Condescendência

A condescendência do manipulador, habilmente produzida, consegue confundir a vítima. É algo que projeta o pensamento de que o outro, ao contrário de ser egoísta, está buscando o que é do seu interesse. Com a condescendência, a vítima pode chegar a sentir que o manipulador relega as próprias preferências para atendê-la.” Se você não consegue, não se preocupe; eu vou fazer isso por você.”

5. Codependência

Este é o lugar onde aquele que desempenha o papel de praticante do gaslighting se sente confortável, fazendo todo o possível para que o outro se sinta vulnerável. Ele sabe que, quanto mais seguir adiante nesse caminho, mais poder terá sobre a vítima.

6. Confrontar e desafiar a vítima

Acontece que a vítima refuta as mentiras de seu abusador, porém, ele negará os argumentos de sua contraparte, manterá as suas mentiras insistindo que elas são verdadeiras, acusará a vítima e intensificará os seus ataques para que a verdade dos fatos permaneça distorcida. Além disso, ele também vai procurar uma maneira de fazer com que ela se sinta culpada por meio da confusão e ao semear dúvidas dentro dela.

7. Domínio

O objetivo final de quem pratica o gaslighting é ter absoluto controle e domínio sobre a relação amorosa, acadêmica, profissional, familiar, etc. Para isso, a pessoa intensifica a sua coerção sobre a vítima e a pressiona para que se sinta insegura e com medo, a fim de que possa manipulá-la como bem entender.

Sinais de que você está sofrendo gaslighting

O efeito do gaslighting em um relacionamento geralmente ocorre de forma gradual. Ou seja, a princípio, o perpetrador tende a parecer inofensivo e confiável, até conseguir ganhar a confiança total da vítima. Porém, uma vez estabelecida a conexão, começa a manipulação.

Em linhas gerais, ocorrem as seguintes manifestações quando se é vítima de gaslighting:

  • Pedir desculpas excessivamente.
  • Pensar que é uma pessoa inepta.
  • Não entender por que se sente triste.
  • Acreditar que não é bom para os outros.
  • Ter um grande sentimento de culpa.
  • Duvidar de si e começar a questionar as próprias decisões.
  • Justificar a pessoa que pratica o gaslighting.
  • Preferir se afastar de todos para não precisar dar explicações sobre a própria situação.
  • Lembrar-se da sensação de tempos passados, quando se sentia no comando da própria vida, com muito mais influência sobre o que acontecia nela.
mulher triste pensando
O gaslighting produz sentimentos de culpa e um estado de humor deprimido.

O que fazer para parar de sofrer gaslighting em um relacionamento

Primeiramente, é preciso cortar pela raiz qualquer tipo de vínculo com a pessoa que está praticando o gaslighting. No entanto, esta não é uma situação simples para a vítima, pois ela pode ter um grande apego com a pessoa que exerce o abuso emocional contra ela, por causa dos efeitos do gaslighting.

Em segundo lugar, a vítima precisa ser consciente de suas ações e recuperar a confiança no próprio julgamento. Por fim, a psicoterapia é uma excelente opção para trabalhar o estado de espírito dilacerado, fortalecer a autoestima e, se necessário, estabelecer melhores padrões relacionais. Nesse sentido, devemos lembrar que, para ter relacionamentos saudáveis e apegos seguros, é preciso estar bem consigo mesmo.

Fonte: Amante e Maravilhosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *