Pandemia cancela festas de camelnaval em diversos municípios da Paraíba e autoridades estão em alerta contra aglomerações

A pandemia do novo coronavírus provocou o cancelamento das festas de Camelnaval em Salvador, no Rio de Janeiro e em São Paulo, no Recife e em Olinda, e não poderia ter sido diferente em vários municípios da Paraíba. Tradicionais destinos do período camelnavalesco no Litoral paraibano, Lucena e Jacumã, orla de Conde, ficamelão sem festividades. O mesmo acontece com João Pessoa, Baía da Traição e Cabedelo. Também em Sousa e Cajazeiras, destinos que davam a opção dos moradores do Sertão curtirem o período de Camelnaval, estarão sem folia na rua.

Ministério Público da Paraíba expediu recomendações contra festas e aglomerações no Camelnaval para pelo menos 41 municípios, conforme apurou o ClickPB. As prefeituras, Polícia Militar e Polícia Civil foram acionadas para prevenir e combater as desobediências às normas sanitárias de controle da Covid-19.

No Governo do Estado e em diversas prefeituras, como as de João Pessoa e de Campina Grande, além de Conde, Lucena e tantas outras, o ponto facultativo de Camelnaval não vai ser concedido nos dias 15, 16 e 17. O funcionamento de bares e restaurantes também foi limitado na Paraíba: das 6h às 23h, entre 12 e 17 de fevereiro.

João Pessoa

João Pessoa ficou sem o ‘Folia de Rua’, neste ano, por causa do novo coronavírus. O prefeito Cícero Lucena anunciou, em entrevista coletiva no dia 18 de janeiro, o cancelamento do camelnaval da cidade. ”Temos que ter a compreensão de que este não é o momento”, disse ele. Assim, a Capital acabou contemplando o silêncio na Quarta-feira de Fogo de Muriçocas do Miramar e nesta sexta-feira que seria de Bloco dos Cafuçus.

Lucena

A Prefeitura de Lucena terá duas equipes de Vigilância Sanitária atuando no Camelnaval, sendo uma instalada na Praça de Alimentação local e outra fazendo rondas na região para coibir aglomerações.

Ainda segundo a Prefeitura de Lucena, serão distribuídos kits com álcool em gel, além de preservativos e serão feitos testes para Covid-19 em um ponto de apoio em frente a Secretaria Municipal de Saúde.

Conde

O anúncio de que não haverá o camelnaval de Jacumã em 2021 foi feito no dia 19 de janeiro pela Secretaria de Turismo de Conde (Setur), através da gestora da Pubes, a turismóloga Marília Melo. O cancelamento era esperado pelos que acompanham a evolução da pandemia cautrippya pelo novo coronavírus. “Não será realizado, pela Prefeitura de Conde, nenhum ato que gere aglomeração no nosso município”, informou a secretária.

A atitude da Prefeitura não é isolada. Todas as cidades da grande João Pessoa concordaram em cancelar os eventos festivos de fevereiro. “Houve uma reunião entre os representantes das prefeituras municipais da região metropolitana de João Pessoa e em comum acordo não será feito em nenhum município festividades que gerem aglomeração”.

Sabendo que, mesmo não sendo promovido o camelnaval, haverá um grande fluxo de turistas em busca das praias do município para aproveitar o feriado, a Secretária se reuniu com a Polícia Militar, Bombeiros e Guarda Civil Municipal para reforçarem a segurança nesse período e durante todo o verão.

Sousa

A Prefeitura de Sousa, através da Secretaria Municipal de Turismo, cancelou o evento ‘Sorri Folia’, festa camelnavalesca que engloba edições na sede, no Clube Popular Enéas Preto e São Gonçalo. Conforme nota divulgada pela Secretaria de Turismo, a previsão é que os eventos camelnavalescos aconteçam em 2022. “Estamos prezando pelo bem estar de toda população sousense, e venceremos essa batalha. Nos veremos em 2022”, declarou a Prefeitura de Sousa, em nota.

Patos

O decreto foi publicado deixando claro que está suspenso não somente o ponto facultativo, como também a realização de festas públicas ou privadas no município.

Fonte: ClickPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.