Paraíba tem mais de 11 mil casos prováveis de arboviroses, diz SES

Paraíba apresenta 6.773 casos prováveis de dengue, 4.464 chikungunya e 193 de zika. Totalizando as três arboviroses, o estado registra 11.430 casos prováveis no ano de 2022. Foram registrados nove óbitos suspeitos de arboviroses. Destes, cinco estão em investigação, distribuídos em quatro municípios: Patos (1), Mulungu (1), Jericó (2) e Serra Branca (1).  Três óbitos foram descartados e um óbito foi confirmado por chikungunya no município de Queimadas.

Dos 223 municípios, 57 (25,56%) apresentaram índices que demonstram situação de risco para ocorrência do surto, 133 (59,64%) encontram-se em situação de alerta e 33 (14,80%) estão em situação satisfatória. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta segunda-feira (2). O Boletim Epidemiológico (BE) das Arboviroses equivalente à Semana Epidemiológica 16, até 30 de abril. O relatório apresenta os dados da dengue, chikungunya e zika na Paraíba.

Nos locais inspecionados no levantamento, os focos do mosquito foram encontrados nos domicílios, predominantemente nos reservatórios de água ao nível de solo para armazenamento doméstico, ou seja, 43% em depósitos do tipo A2 como tonéis, tambor e caixa d’água no solo. Os demais foram: 20% do tipo B que são pequenos depósitos móveis como vasos e garrafas; 13% em caixas d’água elevadas; 11% em depósitos do Tipo C como calhas e lajes; 7% em pneus; 6% do tipo D2 como lixo e materiais descartáveis; 1% do tipo E, como tronco de árvores, ocos de pedras, bromélias e outros naturais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.