Polícia investiga morte de juíza paraibana no Pará

O corpo da juíza paraibana Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrado com um ferimento possivelmente feito por arma de fogo dentro de um carro, nesta terça-feira (17), no Pará. O próprio companheiro da vítima, o juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, levou o corpo de Monica para a Divisão de Homicídios da Polícia Civil, em Belém. Apesar de estar na capital paraense, a paraibana atuava no Rio Grande do Norte.

De acordo com o portal O Liberal, que ouviu a polícia, João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior permaneceu na Divisão de Homicídios prestando depoimento. Em sua versão, ele confirmou que a magistrada e ele estavam tendo um relacionamento amoroso. Relatou ainda que ela teria cometido suicídio dentro do seu carro que estava na garagem do prédio onde ele reside, no edifício Rio Miño, no bairro Nazaré. Após isso, ele alega ter dirigido até a Divisão de Homicídios.

João Augusto é juiz titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de Belém, ligada ao Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA).

Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira era natural de Barra de Santana e prima da vereadora de Campina Grande, Ivonete Ludgério. A parlamentar chegou a mencionar a morte da parente em suas redes sociais: “Ainda sem acreditar. Minha comadre, prima e grande amiga se foi”.

Fonte: Portal T5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.