Políticos da Paraíba lamentam assassinato de integrante do PT

Políticos da Paraíba repercutiram neste domingo (10) a morte do guarda municipal e integrante do Partido dos Trabalhadores (PT), Marcelo Arruda, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Ele foi morto a tiros por um policial penal apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) enquanto comemorava o aniversário de 50 anos. A festa tinha como tema o partido do ex-presidente Lula (PT).

Através das redes sociais, o presidente do PT da Paraíba, Jackson Macêdo, o governador João Azevêdo, a senadora Daniella Ribeiro (PSD), o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) e o Senador Veneziano (MDB) lamentaram a morte de Marcelo Arruda.

Jackson Macêdo escreveu nos stories do Instagram: “Um companheiro petista que estava com sua família e amigos comemorando seu aniversário em paz é assassinado por mais um ‘homem de bem’ filhote desse esgoto que é o Bolsonarismo”.

Em seu perfil oficial no Twitter, João Azevêdo disse que “não há nada que justifique a violência” e que “situações como essas não podem se repetir e nem ficarem impunes”.

“O assassino do guarda municipal Marcelo de Arruda, por intolerância política, é uma barbárie. Não podemos admitir que casos como esse voltem a se repetir”, escreveu Pedro Cunha Lima.

“A política deve trazer soluções para a vida em sociedade e não ser motivo para atentar contra a vida”, disse Daniella Ribeiro.

Veneziano afirmou que essa foi uma “tragédia que poderia ser evitada”.

Fonte: Portal T5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.