Resfriado pode gerar proteção contra a Covid-19, diz estudo

A ciência trabalha para entender como gerar proteção contra o vírus da Covid-19 e uma descoberta um tanto surpreendente foi feita nesse processo. O resfriado comum, causado por versões mais leves do coronavírus, é capaz de gerar um nível de imunidade contra a Covid-19.

A pesquisa publicada na revista Nature na última segunda-feira (10) e conduzida por cientistas do Imperial College de Londres indica que o organismo produz altos níveis de células T após o resfriado e gera uma memória imunológica capaz de atuar na proteção contra contaminações futuras, incluindo a Covid-19.

Resfriado contra Covid-19?

No entanto, não é possível contar com isso para se proteger da doença, já que nem todos os resfriados geram essa proteção. Além disso, ela pode não ser suficiente para impedir a contaminação. Ainda assim, os pesquisadores esperam que essa abordagem ajude no desenvolvimento de vacinas da nova geração.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores observaram 52 pessoas que tiveram um resfriado comum e foram expostas à Covid-19. 26 pessoas desse grupo não desenvolveram sintomas da doença pois estavam com altos níveis de células T, o que ajudou o corpo no combate contra a infecção.

“Descobrimos que altos níveis de células T pré-existentes, criadas pelo corpo quando infectadas com outros coronavírus humanos como o do resfriado comum, podem proteger contra a Covid-19” explicou Rhia Kundu, autora do estudo em entrevista para a BBC.

Apesar disso, especialistas advertem que a pesquisa deve ser vista com cautela. “Parece improvável que todas as pessoas que morreram ou ficaram em estado grave com Covid-19 nunca tenham tido um resfriado causado por um coronavírus. E é um grave erro achar que qualquer pessoa que tenha tido um resfriado recentemente está protegido da Covid-19”, disse Simon Clarke, médico da Universidade de Reading, no Reino Unido.

FOnte:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *