Roubo de dados e dinheiro: Veja como evitar golpe da restituição do IR

A Receita Federal vem alertando desde o início de maio para golpe da restituição do Imposto de Renda, que rouba dados e até dinheiro das vítimas. Na maioria dos casos, os criminosos enviam uma mensagem sobre o assunto por e-mail, SMS, WhatsApp e Telegram. Depois de clicar no link fornecido, o computador ou celular são comprometidos por vírus.

Os golpistas conseguem, então, ter acesso às contas financeiras, redes socias, fotos e contatos da vítima, por exemplo. Há ainda supostas empresas que prometem antecipar, sem garantias, o valor da restituição. Para receber a quantia, o contribuinte realiza o pagamento.

No texto, golpistas colocam o CPF e o email do cidadão, para tornar a mensagem mais pessoal e passar credibilidade ao email, eles utilizam a marca gov.br e o banner oficial de 100 anos do Imposto de Renda.

Segundo o advogado, especialista em fraudes, Afonso Morais, os golpistas “prometem simplicidade na obtenção do dinheiro e celeridade”. “É uma armadilha bem tentadora”, completa.

O golpe começou antes mesmo do início do período de pagamento das restituições. Nem o prazo da entrega para a declaração, que vai até o dia 31 de maio, terminou ainda.

Receita Federal não envia links

Se receber alguma mensagem da Receita Federal que tenha links ou orientações para acessar endereços online, desconfie. O órgão não encaminha links para as pessoas. Também não envia mensagens por meio de redes sociais, aplicativos de mensagens ou email.

A obtenção de informações deve ser feita pelo contribuinte por completo pelo portal e-CAC, que pode ser acessado de forma segura pelo site do governo ou por certificado digital.

Promessas de restituição maior ou antecipada

Confiar em empresas ou pessoas que dizem que vão conseguir a melhor restituição ou o valor antecipado é perigoso. “Sempre que se busca por linhas de crédito é fundamental procurar por instituições registradas pelo Banco Central, checar o histórico das instituições. Duvide sempre de ‘oportunidades únicas’ e sempre avalie muito bem quanto terá que pagar e as taxas envolvidas nesse tipo de negociação”, explica Morais.

As restituições obedecem o calendário estabelecido pela Receita Federal. Em 2022, o pagamento ocorrerá em cinco lotes, que começam no dia 31 de maio, data do primeiro lote, e vão até o dia 30 de setembro, quando os últimos contribuintes serão pagos. Aqueles que enviarem a declaração primeiro serão restituídos nos primeiros lotes.

“É importante ressaltar que a restituição deste ano ainda não está sendo paga. Neste momento, o Fisco está pagando os lotes de anos anteriores, de quem saiu da malha fina de outros exercícios”, afirma o advogado.

Não compartilhem os seus dados

Os golpistas irão requisitar informações, por isso, é importante que você não encaminhe seus dados por mensagens. A Receita irá depositar as restituições diretamente na conta bancária informada no ato de entrega da declaração do Imposto de Renda.

Fique atento a chave PIX

Nesse golpe, os criminosos costumam pedir um email como chave Pix para que a restituição seja realizada. “A Receita neste ano irá pagar a restituição do IR por meio do Pix, no entanto, apenas para quem utiliza o CPF como chave”, explica Morais.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Ana Vinhas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.