Secretaria de Saúde da PB repudia flexibilização do uso de máscaras autorizada por municípios

O Secretário Executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, falou, nesta quarta-feira (9), sobre a crescente dos posicionamentos favoráveis à desobrigação do uso de máscara espelhados pelo país e pelo estado. Veja o que ele disse.

Depois que o Rio de Janeiro anunciou a flexibilização do uso de máscara em locais abertos, opiniões semelhantes se espelharam pelo Brasil. Na Paraíba, o prefeito de Princesa Isabel, no Sertão do estado, também revelou que deve adotar a medida em breve, divergindo do decreto estadual publicado na última segunda-feira (7).

Daniel Beltrammi se posicionou contrário à decisão e reforçou a importância da máscara no combate à Covid-19. Confira, na íntegra, a fala do secretário:

“As máscaras fazem um papel muito importante junto das vacinas, porque as vacinas sozinhas não conseguem impedir que o vírus chegue até as pessoas, mesmo que elas estejam vacinadas. As vacinas fazem com que as pessoas vacinadas não desenvolvam casos moderados e graves da doença. São as máscaras que impedem que o vírus chegue ao nariz e à boca. Por isso, fora de casa, estar protegido com as máscaras é fundamental, em especial quando o Brasil e a Paraíba acabam de sair de um momento muito difícil, provocado pela variante Ômicron, no qual aconteceu um crescimento enorme não só de internações, mas também de casos e de vidas perdidas. Para que a gente possa garantir um futuro breve de estabilidade, pra que a gente possa sair da condição de emergência sanitária nacional e global, é fundamental que a gente possa cumprir a nossa parte e, por enquanto, o uso de máscara é fundamental. Basta observar o que Estados Unidos e Europa tiveram que enfrentar quando foram alcançados pela variante Delta, eles haviam feito uma recomendação de suspensão de uso de máscara em alguns ambientes e precisaram voltar atrás. Mais do que nunca, é tempo de proteção e compromisso com os próximos dias que virão. Para isso, máscara no rosto, calendário vacinal e vacina no braço são fundamentais.”

Fonte: Portal T5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.