Twitter acata pedido de Elon Musk e dá acesso aos seus dados

O Twitter permitiu nessa semana que Elon Musk acesse aos dados que vinha requisitando para continuar o processo de sua aquisição da plataforma. O empresário planejava investir US$ 44 bilhões na compra, antes de parar as negociações dizendo que não conseguia estimar o número correto de bots e contas falsas na rede social.

Twitter estima que menos de 5% das suas 229 milhões de contas sejam falsas e/ou administradas por robôs. Musk tem uma estimativa pessoal de que o número esteja próximo dos 20%. O empresário confia o suficiente no próprio chute para ter parado o processo de aquisição até que o Twitter lhe concedesse acesso a dados privados que ele acredita que poderiam ajudar a comprovar qual estimativa está correta.

Uma “enxurrada” de tweets

Depois de negociações, o Twitter concedeu ao bilionário o acesso à chamada “mangueira de incêndio de tweets”. É assim que a plataforma chama um mecanismo que permite ver as centenas de milhões de tweets que acontecem diariamente na rede social, em tempo real.

Especialistas em redes sociais e análise de dados, no entanto, acreditam que isso não vai ajudar em nada a entender melhor o número de contas falsas que possam existir na plataforma. Micah Schaffer, que tem experiência com YouTube e Snap, comentou que a solução é apenas uma sequência de posts públicos, com um volume tão grande de dados que não torna prático uma análise precisa procurando spam ou tweets de robôs.

Fontes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.